20.1.09

Vai-se o Bush, vem-se o Obama (... perdão, vem o Obama)














Mas será que vem mesmo? A grande questão que está a inquietar quem se interessa por estas matérias é se Barack Obama sobrevive ou não ao dia de tomada de posse. Centenas de milhões de olhos vão estar hoje cravados nos receptores de televisão à espera do momento que tudo pode correr mal. E se tudo correr mal, é uma barraca. Se tudo correr mal, a barraca abana (ena, que puta de piadola fantástica). Se tudo correr mal, vão dizer que as minhas capacidades para prever o futuro estão a um nível bastante superior às da Maya (que o mais que consegue é prever o destino a dar aos engates juvenis que, diz o povo, vai coleccionando). Se tudo correr mal, provavelmente não voltarão a ler-me tão depressa. (Passarão a ler-me mais de-va-gar... Caralho, outra grande piada!) É que se tudo correr mal, entrarei por uma porta lateral de um qualquer aeroporto português escoltado por dois operacionais da CIA a caminho sabe-se lá de onde. E se tudo correr mal, hoje continua a chover. O que é uma merda, porque deixei o guarda-chuva em casa alheia..

2 comentários:

Cris... disse...

Ená!
Essa da Barraka Abana é magistral, sim senhor.

Parabéns.

Bruno disse...

Olá, Cris, obrigado pelo teu comentário.

A do Barraca Abana pode ser magistral, mas infelizmente não é da minha autoria. Infelizmente, os meus trocadalhos são bastante mais básicos.