29.1.09

Conselho de amigo













Um estudo extremamente inteligente, feito por uns gajos quaisquer com um cérebro do tamanho de uma ervilha, concluiu que o soutien - aquela merda que todos nós, machos bem nutridos, desejariam que não existisse, e que serve para emprateleirar os biberões das gajas - pode estar na origem de dores de cabeça e outros problemas.

Dores de cabeça que não devem em circunstância alguma ser confundidas com dores no corno, já que essas configuram uma realidade completamente distinta. Um modo de vida alternativo, alguns dirão.

O soutien provoca dor de cabeça, e imagino que quanto maior for o par de mamas da gaja em questão, maior será o chinfrim instalado na mioleira dessa grande maluca.

Ou seja, rapaziada, quando a puta da vossa namorada se armar em cona de sabão e argumentar que está com um relógio de cuco com diarreia enfiado no casco, vocês só têm de se virar para ela enquanto afagam o margalho (para o gajo não arrefecer) e proferir o seguinte impropério:

— Dói-te a **** da cabeça, *******! Então tira a ***** do soutien, que é isso que te anda a pôr os miolos a dançar o kuduro.

E depois saltam-lhe para a espinha, como se nada tivesse passado! Vão ver que ela vai gostar deste joguinho de sedução...

16 comentários:

Patrícia Villar disse...

"...que todos nós, machos bem nutridos...", foste tu que escreveste isto??

Anónimo disse...

Trata bem uma mulher! Ai é! agora para as mulheres: se o filho da puta do vosso namorado se armar em carapau de corrida ou em "macho bem nutrido" dá-lhe um belo par de cornos ou manda-o foder a vaca do lado. Homem que é homem sabe ser e estar. Filho da puta que é filho da puta é o nojo do sexo masculino.

Skynet disse...

Acho que esses gajos são uns fortes concorrentes ao ao próximo prémio Ignóbil...

Bruno disse...

Patrícia, é sempre bom receber o teu comentário, sobretudo em questões fracturantes como estas. É claro que fui eu que escrevi aquilo. Sou um magano que assume as suas responsabilidades.

Pronto, okay, exagerei nessa parte. Vá, não é bem macho... e pronto, nutrido talvez seja exagero. Beijocas para ti, refilona rufia de mon petit coeur, de quem as visitas eu tanto aprecio...

Bruno disse...

Olá, Anónimo!

É claro que eu trato tão bem uma mulher, são o suco da nossa existência. Sem as mulheres estávamos bem lixados porque não existiríamos. Obrigado pelo teu comentário.

Bruno disse...

Sky,

o estudo tomo-o por sério e credível. O resto são extrapolações da minha parte. Qualquer coisa provoca dores de cabeça, até umas cuequitas apertadas ou um fio dental a fazer-nos cócegas no rego. Não deve ser agradável, e qualquer tipo sem problemas de saúde tem logo ali uma dor de cabeça.

Quanto aos prémios Ingónbil, tem o meu voto. Mas terei de reanalisar, é que há por aí estudos para todos os gostos e alguns deles também fortes candidatos.

Anónimo disse...

Meu caro Bruno,

Você julga que não há muita puta por aí? Servem-se dos homens como lixo e nem se importam se esses ratos miseráveis têm uma parceira. Hoje em dia, a "santa" já era! Sabe o que é amar o namorado e descobrir que o filho da puta andava com um vaca! Sabe o quanto isso doí, o que nos deixa marcas! São essas cicatrizes que nos provoca um gosto a fel quando olhamos para o horizonte e vemos nuvens negras! São esses acontecimentos infelizes que nos tornam embrutecidos(as), com dificuldade em confiar em quer que seja!

Anónimo disse...

AH! e ainda o filho da puta consegue negar com todos os dentes que tem na merda da boca! Negar de pés juntos que não passa de pura imaginação!
Explique-me, como homem, porquê que um homem não acaba com a parceira quando quer ser livre para empernar com outras gajas?
Porquê que è tão difícil dizer "está tudo acabado"!

Anónimo disse...

Você tem um excelente blog para "vestir a pele" de psicólogo e expor temas que ajudem a âmbos os sexos. Mensagens essas que não sejam como os vermes esganados por lerem o pseudo tabu, mas para que possam encontrar algumas respostas, mesmo que sejam empiricas!
Desculpe os meus comentários mas estou numa de "mar negro". Um homem "intelectus", como parece ser, conseguirá entender o que pretendo dizer.

Patrícia Villar disse...

"Mas também não sou "macho que é macho". Sou um ser normal."

Pois que também foste tu que escreveste...ah, agora percebi a diferença, és apenas macho, e não, macho que é macho.

Beijocas para ti também (ai que queriduxos)

Bruno disse...

Patrícia,
macho macho não sou. É verdade que sou um ser normal. Com inúmeros defeitos e raras qualidades, quase todas elas físicas, o que é uma chatice, porque vai-se a ver e elas pensam que é tudo proporcional, mas depois ouvem-me reflectir e compreendem que não tenho muita cabecinha.

Isso dos machos eu prefiro deixar para os outros. Eu não sei o que é ser macho. Quando muito sou um machóide. A esta hora já sou mais um ser unicelular. Um unicelulóide.

Bruno disse...

Olá, Anónimo I,

É verdade que há muita senhora de maus costumes que anda por aí, muita profissional liberal com actividade isenta de pagamento de impostos. Mas se queres que te diga, Anónimo I, um homem só procura uma vaca, se em casa não lhe derem leitinho. Não parecendo demasiado cru, e se estivermos a falar de um homem inteligente, se amar alguém e essa pessoa o souber amar e o tratar com a grandeza que o Amor merece, ele não quer outra coisa. Vai por mim, que sei como é. O problema das mulheres, Anónimo I, é que estão quase sempre dispostas a receber, mas só dão na medida do que lhes interessa. Quando se dá por verdadeiro Amor dá-se tudo, homem ou mulher. E está tudo bem.

Bruno disse...

Olá, Anónimo II, obrigado pelo teu comentário.

Porque é que os homens mentem? Não estou na cabeça deles. Mas em princípio é porque são parvos, os que mentem.

Acho que as mulheres se se sentem incomodadas ao lado de homens que mentem e que não têm nada no escroto que os leve a dizer "acabou", essas mulheres só têm de ser elas a dizer "acabou". A não ser que apreciem a auto-flagelação.

E as que não fazem isso, só podem ser consideradas, também elas, pouco inteligentes.

Mas há também o caso, Anónimo II, daquelas mulheres que resolvem dizer "acabou" só porque são orgulhosas ou porque esperam que devem receber tudo, quando elas próprias se encontram muitas vezes ausentes.

Se o gajo emperna com duas, o problema é das duas. Elas só empernam se quiserem.

Mas já diz o ditado (ou não): as mulheres gostam é de sacanas, e tratam mal os justos.

Por isso, talvez seja justo, não sei.

Bruno disse...

Olá, Anónimo III, poderia ser psicólogo se tivesse formação para isso, e se me pagassem bem. Porque não há consultas à borliú. Nem mesmo na minha actividade poderia fazer borlix num blogue ou fora do contexto laboral. Na minha, ou em qualquer uma.

O meu blogue não tem quaisquer pretensões, é apenas um espaço onde vou desvendando pensamentos, histórias, curiosidades, e o Por Tudo e Pornada...

Não sou nada um homem "intelectus", sou uma espécie de homem das obras do bloguismo e este é o meu estaleiro. Não tenho capacidades para pensar em coisas mais básicas do que: o que vou eu almoçar hoje? Onde estaciono o carro? Ou, hoje fico por baixo ou vou à canzana? É este tipo de pensamento que eu sou capaz de enfrentar, tudo o mais já ultrapassa as capacidades de processamento.

Agradeço-te a deferência, mas eventualmente psicólogos ou reflexões sobre temas mais sérios, só mesmo os especialistas nessas áreas.

Quanto ao "Mar Negro", Anónimo III, é preciso ver pela positiva: há por lá excelentes estâncias de praia. Dizem, nunca visitei.

Anónimo disse...

Olá Bruno,

Obrigado pela resposta (anónimo II).
Sabe... quem está do lado de fora da "dança" é bem mais realista em dar uma opinião.
Mais uma vez, obrigado pela resposta que poderá parecer banal mas faz pensar e isso ajudou-me. Quem está a rodopiar na angustia, por vezes, perde a noção da realidade e da razão. Como poderá perceber há certas situações que são delicadas.

Um abraço

Bruno disse...

De nada, Anónimo. Mas fica sabendo que não tenho capacidade para ser psicólogo, por isso as minhas opiniões se calhar não são grandes conselhos.