19.2.09

Muito bem

Hoje ouvi a Ana Lourenço na Sic Notícias agradecer a António Arnaut (o "pai" do Serviço Nacional de Saúde) "ter aceitado o convite" para estar no programa. Muito bem. Muitíssimo bem. Sobretudo vindo de alguém que ficou tão marcada por ter chamado no ar "broche" a um convidado.

8 comentários:

ipsis verbis disse...

Muito bem sim senhora! :) Com verbos como este, com duplo particípio passado, todo o cuidado com os auxiliares é pouco.

Bruno disse...

Acho que merece o destaque. De tantas vezes que se ouve "obrigado por ter aceite" ou "eu tinha aceite", etc., acho que ocasiões como esta são dignas de foguetes e uma taça de champanhe.

ipsis verbis disse...

Bruno:

Vá, taça de champanhe já chega. Se calhar até se enganou. Eheheh

karla disse...

É todas as noites a mesma coisa. E ainda ninguém lhe disse como dizer de forma correcta. É o jornalismo que temos ... e a Ana Lourenço até é uma boa jornalista de TV.

Bruno disse...

Karla,
o texto é precisamente por ela ter dito da forma correcta.

"Obrigado por ter aceitado"

E um daqueles casos de verbos com duplo particípio. Regra geral, nestes casos, utiliza-se o particípio regular (aceitado, matado) com o verbo "ter", e o irregular com o verbo "estar" ou "ser" (aceite, morto).

Ou seja, destaquei o facto de ter sido utilizada a forma correcta, o que no caso deste verbo é cada vez mais escasso e raro.

Mas há muitos a dar argoladas.

Acho que a Ana Lourenço esteve bem, geralmente acho que está bem, sóbria, embora demasiado em algumas ocasiões.

Cris... disse...

Opá...chamou broche a alguém porque se calhar brilhava como um diamante...
Sei lá...

Bruno disse...

Cris, eu acho que foi um lapso freudiano. Ela devia estar a pensar em qualquer coisa dessas, alfinetes de peito...

Cris... disse...

pois...foi isso que eu disse.
Alfinetes.
Coisas em ponta.
Raio do Freud!