2.3.09

E que cidade é esta?

Há uns meses aterrei na quilha de um navio e quando dei por mim tinha os pés numa terra distante, daquelas que surgem apenas em mapas escondidos, abençoadas pelos pregoeiros da mais infame desgraça. Tinha a essa data, e já depois de alguns dias e outros milhares de quilómetros de viagem, praticamente oitocentas fotografias tiradas e ainda muitos quilómetros por desbastar pelas terras do além...

Ali, no meio do nada (centenas de quilómetros sem nada em volta), encontrei uma loja discreta que vendia alguns (parcos) objectos de material fotográfico. Regateei o preço de um cartão, que me garantia mais uns dias de utilização da máquina sem preocupações, ainda assim muito mais do que teria gasto num outro lado qualquer.

Já em uso, estranhei no entanto não dispor de tantas fotografias como as que seria de esperar para um cartão com aquela capacidade.

Ao regressar a Lisboa, descobri que o cartão era usado: numa pasta secreta, havia três videos. Este é um deles. As imagens valem por si, e elas próprias se encarregam de desvendar algumas pistas.

O desafio que faço é tentar adivinhar que cidade é esta.

29 comentários:

Cris... disse...

Jesus!
Sei lá...alguma do leste...?

Bruno disse...

É tudo uma questão de perspectiva, depende de onde se está e por onde se chega. Pode ser do leste, se fores a partir do oeste, mas poderá ser uma cidade do oeste, se por exemplo chegares do leste. E pode ser do norte, ou do sul. É tudo uma questão de perspectiva. Uma coisa posso garantir-te, não é a Marinha Grande.

Tens de ser mais concreta, Cris!

Pax disse...

"Uma coisa posso garantir-te, não é a Marinha Grande."

Lol, a Cris não vai perceber essa :)


Eu acho que, pelo interesse que a neve está a despertar, é um daqueles locais onde só neva de 50 em 50 anos, tipo Lisboa :)

Bruno disse...

Parece que vamos ficar na dúvida. Eu não diria que neve apenas a cada meio século, mas admito que os flocos brancos por lá sejam uma raridade.

Palavra que não faço ideia de que cidade é esta. Tenho a minha desconfiança, que é praticamente uma certeza, mas à falta da dita guardo a desconfiança para mim.

Sobram-me outras parecidas, mas falta-me a imagem mental desta praça para poder dizer que conheço.

heidy disse...

Hum... deixa ver... é um país muçulmano... :P

Vou começar por... ar-Ribat! È a que fica mais próxima de nós. Posso continuar... tantas vezes vai o cantaro À fonte que um dia pode acertar. lol

Cris... disse...

Por acaso até percebi a da Marinha Grande.
Mas agora que vejo bem...não é nenhuma das cidades que eu pensei num princípio.
E quando falo do leste, lógicamente, referia-me ao leste em relação a mim.
Vá, não faço ideia, mas como tu também não...ficamos os dois sem saber.

Pax disse...

Cris,

"Por acaso até percebi a da Marinha Grande."

Então és uma mulher atenta! (Eu é que não devo ser...) LOOOOL

Cris... disse...

E diz-me uma coisa...foste tu a meter o vídeo no youtube?

Bruno disse...

Cris,
Fui eu que meti o vídeo no youtube. Mas não fui eu que o gravei. Como expliquei, encontrei-o num cartão de memória que comprei para a máquina fotográfica, e não faço puto de ideia onde terão sido gravadas as imagens.

Bruno disse...

Pax,
a Marinha Grande não é aquele sítio onde a partir das cinco da tarde eles não fazem nem mais um c...? Ah, espera, devo estar a confundir, isso é noutro sítio. A Marinha Grande é um local onde quem lá vai se arrisca a levar uma carga de porrada. Acho que um dia quiseram ir às fuças do Mário Soares, quando ele andava em campanha. Estas imagens parecem-me de um local pacífico.

Pax disse...

Ahahahahahah, essa explicação sobre a Marinha Grande está gira, sim senhor.
Mas deixa lá (seguindo essa linha de pensamento) que se tivessem ido às fuças ao Mário (na Marinha Grande ou noutro local qualquer) nem o santo António lhas tirava e também não se perdia muito :)

Cris... disse...

É Lisboa!

Patrícia Villar disse...

É Lisboa?

Pax disse...

É Lisboa!

Bruno disse...

É Lisboa!

Não, não deve ser Lisboa. Seria muito improvável, e aquele tipo de viaturas não circula em Lisboa. Mas foi uma boa tentativa.

E lamento não poder dar-vos uma resposta. Sei tanto como vós, e a ideia era mesmo tentar encontrar alguém que pudesse fazer-me chegar até lá.

heidy disse...

Lisboa não é. O sitio onde a mesquita se encontra tem outra planificação...

Cris... disse...

Rabbat?

Pax disse...

Cris e Patrícia,

Que coincidência!

Vocês também acharam que é Lisboa! Que giro!

;)

Cris... disse...

ahahahahahah, Pax.....

Bruno disse...

Cris, marota, tu acreditas que o filme foi gravado enrabaT?

Pode até ser, nunca fui enrabat!

Cris... disse...

Fica registada a tua virilidade de macho lusitano.

Pax disse...

Eu já estive em Rabat (não enrabat) e não me parece... além disso, aquilo que se vê não será uma mesquita (falta o minarete), embora as vozes pareçam, realmente, fazer sentido num país arabe... hum, vai ser dificil :)

Pax disse...

Cris,

Achei gira a coincidência, que queres?

;)

Cris... disse...

Também achei...também, Pax...

Bruno disse...

Bem observado, Pax. Falta ali um minarete, que é uma coisa que eu pessoalmente gosto bastante de fazer.

Está a nevar, há palmeiras, não sei, tenho de perguntar ao Gonçalo Cadilhe, ou então ao Mário Soares.

Pax disse...

Isso que tu pessoalmente gostas "bastante de fazer" é como os minaretes para os árabes: quanto mais frequentes e pouco espaçados melhor :) :) :)

Bruno disse...

Por acaso sempre achei estranho que chamassem minarete a uma coisa que se ergue em direcção ao céu.

Mas para chegar aos minaretes, temos de passar ainda pelo "Minetti", texto para teatro de Thomas Bernhard, ou até por aquela fantástica peça que no início da década de 90 fez furor na Comuna, com um grande cartaz ali na Praça de Espanha:
"Má sorte ter sido puta"

(inspirado talvez na vida de Carolina Salgado, ou então foi a vida dela que se inspirou na peça)

Dylan disse...

Talvez Beirute.

Bruno disse...

Olá, Dylan. Pode bem ser Beiture. Afinal, por vezes também cai neve por lá.

Já temos algumas opções. Esta praça não há-de ser assim tão desconhecida.