27.3.10

Falar com os mortos

Perdi algum tempo da minha vida (uns 2 minutos) para ver o novo programa da TVI, apresentado pela Júlia Pinheiro, cujo propósito é pôr os vivos a falar com os mortos. Mas achei estranho que os principais protagonistas do programa, os tais mortos, não abrissem a boca para falar. Quem por eles fala é uma inglesa com voz de chá das 5, o que em meu entender retira grande parte do sentido ao programa. Talvez não fosse descabido artilhar os mortos com um microfone existencial e pô-los a dizer coisas pela própria boca (ou pelo que resta dela).

Sobre o programa, cumpre-me expor mais três rápidas reflexões: uma boa ideia seria convidar o Pedro Passos Coelho e pô-lo em contacto com os líderes que o PSD tem conseguido liquidar nos últimos anos; e já agora, se este programa não é um embuste como penso que é, porque não levam lá o Gonçalo Amaral e não o põem em contacto com a pequena Maddie, para perceber de uma vez por todas aonde pára o corpo da petiza; estou convencido de que a TVI espalhou gases de cebola pelas tubagens do ar condicionado, tal é o festim de lágrimas que vai por aquele estúdio.

A palavra aos mortos. Eles que se as­sumam!

10 comentários:

Gingerbread Girl disse...

Caramba! 2 minutos?!? Com tanta cena tão porreira para fazer?!?

Bem... errh... quer dizer... se apanhar isso na TV um dia destes, talvez perca também 2 minutitos. Às vezes apetece-me uma boa fantochada.

*

Só Avulso disse...

Não sabias que a TVI é especialista em lançar "gases de cebola pelas tubagens do ar condicionado"? Basta ver (por 2 minutos que seja) as novelas desse canal.
É vê-los em permanente choro e sempre pelas mesmas razões(ai que o Manel abandonou a Maria ou vice-versa). Assim sendo este programa não podia ser excepção à regra.

Anónimo disse...

MORTOS-VIVOS ???
OBESIDADE MENTAL
Se os portugueses não fossem (para)analfabetos já teriam ido
ao Dicionário ( se o tiverem … ) para ver o que significa “civilizados” e à Constituição (se souberem o que é …) para ler o que significa “liberdade de expressão” e “democracia” .
Há agora três teses sobre os portugueses , “A Manipulação dos Espíritos” , ainda , “ A Anestesia Televisiva das Lusas Almas Penadas” e a mais recente(Mental Obesity-Prof.Andrew Oitke) de sofrerem de “OBESIDADE MENTAL” por se terem viciado em estereótipos , EM JUIZOS APRESSADOS , em ensinamentos tacanhos e em imensas CONDENAÇÕES PRECIPITADAS . Todos têm opinião sobre tudo , mas não sabem nada . Apenas “banalidades” . Não sabem ler (e quando sabem , não conseguem entender), não sabem escrever, não sabem ouvir , não sabem falar correctamente e consequentemente não sabem pensar .
Os seus “miolos” estão se transformando em “banha de cobra” … ou de "porco" ???

AVOGI disse...

Olá. Também comecei a ver e fiquei "morta " de sono. Ainda bem que a tv tem um botaozinho aquele que faz a benesse de mudar /desligar/ ou simplesmente fazer zapping pelos outros. kis Já leio o teu blogue há algum tempo desde a picardia entre a KF e A PMD. parabéns e já agora vou seguir-te posso?

Anónimo disse...

já viram isto ? http://www.asmeninasquevieramdasestrelas.com/index.html/ http://www.zshare.net/download/68611337747aaed2/ É preciso não ter vergonha . Já lá dizia um colunista anti-salazarista que este havia castrado os portugueses ! Será verdade ? Lá que eles papam sem digerir tudo o que a TV e os politicos lhes vendem é verdade !!! Já o professor americano diz que os miolos deles se estão transformando em
banha de cobra !...ou de porco ???
O livro A Verdade da Mentira de Gonçalo Amaral , vingativo confesso , incompetente , reformado antecipado para fugir à punição disciplinar pela condenação de ano e meio de prisão relativamente às torturas de Leonor(mãe da desaparecida Joana)que -independentemente da sua culpabilidade material- que num país civilizado seria inocente por causa das incompetências verificadas na investigação , inquerito e julgamento !!!
Já não sei o que é mais vergonhoso se o que Leonor eventualmente fez(que não está provado) ou se o que o sistema policial e judiciário fez (e isto está provado) ??? O livro AVM é um insulto à INTELIGÊNCIA de quem a tem . Melhor dito , AVM significa a Verdade da Mentira Gonçaliana, que se locupletou à custa da desgraça alheia para andar a comprar brincos , jaguares e andar a roubar a mulher do próximo (porque lhe fizeram o mesmo ? ) -o que é pecado mortal . Verdade ...
E insultos e ameaças é próprio de selvas com macacos e "macacas" ...
Diferença entre vida-privada e vida-publica
http://espectivas.wordpress.com/2009/09/10/diferenca-entre-“vida-publica”-e-”vida-privada”/
Não se deve confundir liberdade de expressão com liberdsde de difamação . Mas esta reserva não vale quando se trata de
figuras publicas que até cobram dinheiro para se exibirem
e está em causa o interesse publico , como é o caso de Gonçalo Amaral .É este o argumento da liberdade de imprensa.
É correcto conhecermos o seu passado e presente para nos acautelarmos no futuro …
(Bandarra lhe diria que assim nem consegue acautelar um futuro tranquilo aos próprios filhos… será que consegue
dormir pensando que Maddie poderá aparecer ? …)
Já pensou que isto lhe poderia acontecer a si ? Tem a certeza ? “Presunção e agua benta…”

Bruno disse...

Ginger, devo confessar que os dois minutos que fiquei preso ao programa foram mais por causa da Júlia Pinheiro, que estava a sussurrar para o participante a tradução daquilo que os mortos iam dizendo.

Ouvir a Júlia Pinheiro sussurrar já de si é assustador, mas ainda mais perturbador é compreender que, tal como os ET's ou os "infiéis" árabes no cinema, os mortos falam todos inglês.

Bruno disse...

Avulso,
Não sabia que as novelas de Queluz nos comiam de cebolada. A última novela da TVI que tive oportunidade de conhecer foi o Morangos Com Açúcar, que para além de um rol de actores de capacidade muito duvidosa, nos presentearam igualmente com uns textos de bradar aos céus: o chamado guião de rabo na boca e com muito calão à mistura, daquele que existe nos dicionários de calão jovem bué de fixe, mas muito pouco verosímil. É que nem com muito boa vontade encontramos um jovem a falar assim. Nem um jovem mais quadrado e muito menos os pseudo-actores com ar bué lavadinho que por lá papagueavam.

Bruno disse...

Avó,
também a leio, e muito me apraz recebê-la neste estaminé. As Pipocas e todas as Coxas Grossas são figuras de referência do ideário pornatherísco. Ainda bem que por cá chegou trazida por tais ventos.
Pode seguir-me com certeza. Caminhe a meu lado.

Bruno disse...

Anónimo (das 19:22),
Não quero comentar as referências que faz ao ex-inspector Gonçalo Amaral, em primeiro lugar porque não conheço a pessoa nem os pormenores dos casos em que está envolvido, em segundo lugar não li o livro sobre a Maddie.

Mas há coisas que sei, e que são factos do domínio público. Terei de corrigi-lo: o Gonçalo Amaral não foi condenado por torturas à Leonor Cipriano. A condenação - de ano e meio com pena suspensa - foi por falso depoimento. Convirá que vai uma longa distância até à tortura. Se bem me recordo, ficou provado em Julgamento que a Leonor Cipriano foi agredida nas instalações da PJ, mas o Tribunal não conseguiu provar quem foi o agressor (o que para mim é estranho, provar-se uma coisa sem provar a outra). Mas não ficou provado que tivesse sido o Gonçalo Amaral. Temos de ser precisos. Tal como devemos ser precisos na hora de apontar o dedo a alguém. Provar a incompetência do senhor parece-me difícil. Provar que se reformou para fugir a uma punição disciplinar, idem. Não gosto de fazer juízos sobre aquilo que desconheço. Ainda que possa formular sobre tal pessoa uma construção subjectiva. Transformar essa construção numa realidade, essa opinião numa certeza, é direito que não me assiste.

AVOGI disse...

nem sabia que te chamavas Bruno.(posso tratar-te por tu?) adoro este nome. foi o nome que dei ao meu filho quando nasceu, já lá vão 25 anos 7 meses e alguns dias. Estarei sempre aqui. E quando precisares de algo daqui do meu rural (madeira) abre-te e chama por mim. estarei ao teu dispor. kis